Facebook Flickr Youtube Contato
Pular para o conteúdo
Voltar

Natanael Ananias faz Indicações ao Executivo

Melhorias para Jardim Águas Claras, Jardim São Miguel, Jardim São Lourenço e Vila Garcia foram os pedidos do vereador

 

Durante a sessão desta terça-feira (5/12), o vereador Natanael Ananias fez uma série de indicações ao Executivo, buscando a melhoria de problemas pontuais em alguns bairros. O vereador também comentou o possível encerramento das atividades do Serviço Assistencial para Crianças Colibri em 2018.

 

Para o Jardim Águas Claras Natanael solicitou atenção à entrada do bairro, na viela próxima ao Miniciles. "Infelizmente ontem alguns moradores me ligaram para questionar a segurança do local. Segundo eles, durante a noite aquele Miniciles é usado como ponto de tráfico de drogas, além do barulho que atrapalha o descanso dos moradores, tirando o sossego público", cobrou. 

 

Caso semelhante se repete no Jardim São Miguel. O vereador apurou que na Rua Leonor Martelli Bars há uma praça abandonada.  "Os moradores pedem a colocação de uma academia ao ar livre ou algum entretenimento para a população, que muitas vezes não tem nada naquele local", disse.

 

Na Hípica Jaguary o problema apontado foi em relação à falta de iluminação pública. "As ruas principais, próximas ao lago, continuam as escuras. Ali é o acesso para a Fraternidade, Parque dos Estados e está nessa situação. Estamos pedindo providências junto à secretaria de Serviços, para que possa oferecer um pouco mais de segurança", indicou.

 

Para o Jardim São Lourenço a cobrança foi para limpeza de mato e na Vila Garcia problemas no tráfego da Travessa Ulisses Valle. O vereador fez indicação para que haja estudos no trecho para evitar a continuidade de acidentes.

 

Serviço Assistencial para Crianças Colibri

 

Natanael também comentou a situação da instituição Colibri. "Vou reunir mais material para tratar do tema em 2018, mas, infelizmente, os recursos deles serão cortados e eles vão deixar o funcionamento", adiantou.

 

O vereador constatou que eles não estão adequados segundo a nova legislação exigida e com isso a Prefeitura não pode fazer os repasses. "É necessário unirmos forças para que projetos como esse tenham continuidade no município e não deixem de existir. Faço esse apelo. Marquei reunião com a secretária da Semads para ver o que é possível ser feito", informou.